Página Inicial Fale Conosco
Página Inicial A Paróquia Evangelho do Dia Informativos Expediente O Pároco Os Padroeiros
 
 
 
PALAVRA DO PADRE
Quando encontrei tuas palavras, alimentei-me...

Comumente o mês de setembro era chamado de mês da Bíblia, momento em que Igreja ressaltava sua importância na vida de seus filhos, tempo de aprofundar, ou ainda, de começar ou recomeçar uma amizade com o Texto Sagrado. Embora fosse um tempo forte na dinâmica da comunidade, e respondesse aos anseios da época, a Igreja  vai dar um passo significativo: a Palavra de Deus deve permear à VIDA do cristão uma vez que “a Igreja funda-se sobre a Palavra de Deus, nasce e vive dela”. Temos sim um longo caminho pela frente, pois a história se faz e no presente da nossa história estamos testemunhando um aumento considerado de irmãos e irmãs que estão bebendo desta água, particularmente os vários grupos de reflexão em nossa comunidade que nestes últimos meses estão se debruçando sobre a leitura orante da Palavra de Deus. Um método inspirado pelo Espírito Santo à toda Igreja, para que se deixe guiar pelo Senhor, que fala em todo o tempo e “permanece para sempre” (1Pd  1,25), passando de meros ouvintes para praticantes dos ensinamentos do Senhor (cf. Tg 1,22).

No entanto, vivemos em tempos difíceis onde à humanidade é convidada, e porque não dizer, forçada, à forjar-se distante desta Palavra. Na cultura judaica os anciãos são tidos como pessoas sábias, e seus ensinamentos nutrem, iluminam e guiam os passos dos mais moços, manifestando em seu modo de ser o que sabem, ou seja, à comunidade conseguem enxergar uma coerência entre o saber e o praticar, uma vez que partilham o que experimentaram e viveram em suas vidas. Digo isto porque tenho a impressão de estar inserido num meio onde se patrolam este verdadeiro saber, esta dádiva, quando se quer eliminar a presença de Deus e enfraquecer às forças da Igreja. Diante deste cenário, onde tantos contra valores são apresentados como referenciais, alguns irmãos e irmãs acabam se perdendo. Uns buscam um Jesus/Igreja mais light, outros se afastam da comunidade e trilham um caminho sozinho/individualismo, outros abandonam de vez o barco perdido em sua racionalidade. Deus, sua mensagem e seus seguidores parecem inimigos deste tempo, barreira para o progresso e impedimento para a realização da pessoa, quando é o caminho para uma sociedade mais justa e fraterna, para a civilização do amor (cf. 2Tm 3,16). Me parece que a “nova” sociedade, talvez dizer, algumas muitas lideranças e outros tantos, desejam construir este novo deixando ao largo o Senhor. Permitir mergulhar nas Escrituras é permitir se deixar guiar pelo Senhor que falou em todos os tempos sem perder a liberdade. É ouvir o Senhor que diz (Hb 4,12).

No tempo de Jesus também não foi tão diferente. Ao lermos o evangelista João no capítulo sexto constatamos algo parecido, quando para alguns dos seus discípulos parecem querer seguir a dois senhores, ou seja, seguir a Jesus sem uma mudança transformadora: “Esta palavra é dura. Quem consegue escutá-la?”, vão dizer. A postura de Jesus é bem radical. Por que Ele ama e não quer enganar a ninguém, não passar a mão na cabecinha de ninguém, ao contrário, vai expôs a verdade o projeto (cf. 6,61-65) deixando à escolha para os seus. Como sabemos alguns fizeram suas escolhas e preferiram abandonar o grupo (cf. 6,66). Jesus é ainda mais fantástico. Talvez outros vendo os seus adeptos partirem, quem sabe iriam repensar, correr atrás, desdizer. Jesus não. Olha para os doze – que ali representa à Igreja – e pergunta: “Não quereis também vós partir?” (Jo 6,67).

O santo Padre o Papa, Bento XVI, no cuidado do rebanho do Senhor, publicou em 2010, uma Exortação Apostólica pós-sinodal Verbum Domini, convidando a Igreja à uma redescoberta da Palavra divina como “fonte de constante renovação, com a esperança de que a mesma se torne cada vez mais o coração de toda a atividade eclesial” (n. 1). Continua o Papa, “como é belo o encontro com a Palavra de Deus na comunhão eclesial. Portanto, exorto todos os fiéis a redescobrirem o encontro pessoal e comunitário com o Cristo, Verbo da Vida que Se tornou visível, a fazerem-se seus anunciadores para que o dom da vida divina, a comunhão, se dilate cada vez mais pelo mundo inteiro... Não existe prioridade maior do que esta: reabrir ao homem atual o acesso a Deus, a Deus que fala e nos comunica o seu amor para que tenhamos vida em abundância” (n. 2).

Portanto, queridos leitores, neste templo nebuloso, somos chamados, como família de Deus, a responder como Pedro a pergunta de Jesus: “Senhor, a quem iremos? Tens palavras de vida eterna e nós cremos e reconhecemos que tu és o Santo de Deus”, por isso “se não parece bem servir ao Senhor, escolhei hoje a quem quereis servir... Quanto a mim e à minha casa, serviremos ao Senhor” (Js 24,15).

Tenham todos um santo mês e que possamos nos encontrar para partilharmos juntos à Palavra criadora de Deus na vida da nossa gente e em nossas experiências pessoais. Forte abraço e que Deus os abençoe.

 

Pe. Reginaldo Teruel Anselmo

                                                                                 Pároco

MAIS ARTIGOS
» O Senhor convida homens e mulheres para fazer parte do seu plano amoroso

18 de outubro de 2016

O Senhor convida homens e mulheres para fazer parte do seu plano amoroso. Instrui para que sejam portadores da sua ...

» A graça de Deus transforma a vida do homem

17 de outubro de 2016

A graça de Deus transforma a vida do homem, tornando cada dia mais capaz de conviver, celebrar e partilhar. ...

» O Espírito do Senhor renova o coração daqueles que se dispõe a ouvir a voz do Senhor!!

15 de outubro de 2016

O Espírito do Senhor renova o coração daqueles que se dispõe a ouvir a voz do Senhor!! ...

» A hipocrisia nos afasta do amor de Deus.

14 de outubro de 2016

A hipocrisia nos afasta do amor de Deus. A hipocrisia gera maldade, desconfiança, falsidade e desequil&iacut...

Ver Mais
 
   
   
Rua Monsenhor Kimura, 36 - Vila Cleópatra
CEP: 87010-450 - MARINGA - Paraná
E-mail: paroqmeninojesusdepraga@yahoo.com.br


(44) 3227-2983

Horário de Atendimento: Segunda à Sexta das 08h às 19h - Sábado das 08h às 13h