Página Inicial Fale Conosco
Página Inicial A Paróquia Evangelho do Dia Informativos Expediente O Pároco Os Padroeiros
 
 
 
PALAVRA DO PADRE
Muitos passos já foram dados, muitas vidas também doadas...

Há um tempo, mais precisamente em 2007, quando o Papa Bento XVI esteve pela primeira vez no Brasil, canonizando o primeiro santo brasileiro, Frei Galvão, realizou-se a V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, que ficou posteriormente conhecida como Documento de Aparecida, que a meu ver foi um dos documentos mais lido e estudado pelas comunidades católicas nos últimos anos, pois levou a Igreja a contemplar a realidade na sua totalidade e complexidade. Abordando acima de tudo a identidade do cristão, a urgência em sermos discípulos e missionários de Jesus Cristo, uma vez que a missão da Igreja é evangelizar: “Neste encontro com Cristo,  queremos expressar a alegria de sermos discípulos do Senhor e de termos sido enviados com o tesouro do Evangelho. Ser cristão não é uma carga, mas um dom: Deus Pai nos abençoou em Jesus Cristo seu Filho, Salvador do mundo” (n. 23). E, “A Igreja deve cumprir sua missão seguindo os passos de Jesus e adotando suas atitudes” (n. 30).

Poucos anos depois, isto é, ano passado, os bispos brasileiros reunidos em Aparecida elaboraram o documento 94 da CNBB, as novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizado da Igreja no Brasil, elencando cinco urgências em seu plano pastoral, sendo uma delas “Igreja em estado permanente de missão”. Assinala o documento: “A Igreja nasce da missão e existe para a missão. Existe para os outros e precisa ir a todos... A própria comunidade cristã precisa ser ela mesma anúncio, pois o mensageiro é também Mensagem. Os mensageiros de Jesus Cristo são, antes de tudo, testemunhas daquilo que viram, encontraram e experimentaram” (n. 76). Neste contexto, vem à mente e ao coração uma frase célebre de um grande homem da Igreja, “Ai de mim se não evangelizar” (1Cor 9,16), são Paulo. Como podemos notar, é preciso assumir, ainda mais, esta dimensão missionária em nossa paróquia.

No mês passado, por ocasião da Ordenação Presbiteral do diácono Rodrigo, tivemos nossa Semana Vocacional, que trabalhão, não foi mesmo? Pois é! Todo este trabalho nos ensinou que missão não é só tomar a Bíblia debaixo do braço e sair de casa em casa. Esta é uma das dimensões da missão. Falar e viver em missão exigiu abertura, alegria, disposição, prioridade, dedicação, organização, união, e tantas outras atitudes que encontramos no evangelho. As lideranças e demais pessoas envolvidas da paróquia perceberam a realidade que nos abraça e sabem que o trabalho só está começando, pois missão não é só lançar sementes e abandonar o campo. Puderam experimentar sentimentos de homens e mulheres da Bíblia: da “frustração” de Paulo em se defrontar com nãos bem ditos, portas fechadas, caras amarradas, ofensas, muralhas que separam o homem do homem, de católicos ou não. Mas, sobretudo, experimentaram e renovaram a alegria de encontrar um irmão, uma irmã, católicos ou não, de portas e corações abertos, de muitas portas e muitos corações abertos, pessoas gentis que além de acolhê-los em suas casas, não lhes permitiram partir sem antes tomar um cafezinho ou cafezão, como diziam alguns missionários. Experimentaram a alegria do outro em recebê-los. Logo, o saldo é muito maior. As experiências negativas só revelam que temos um longo caminho pela frente, que a missão não terminou.

Por fim, quero expressar minha alegria, como pároco, em ver nossa comunidade nesta movimentação. O Espírito é ação, ou seja, alegria em ver nossa paróquia movimentada no Espírito Santo. Agradeço às famílias que ofereceram pouso, almoço, jantar, café para a equipe missionária. Bem como, aos nossos irmãos e irmãs, de todas as idades, que se prontificaram em fazer a missão juntamente com a equipe. Às coordenações e lideranças por todo o empenho e dedicação, que não mediram esforços e tempo para que tudo transcorresse bem, como aconteceu. Que Deus cumule a todos com bênçãos e graças.

Nós não poderíamos deixar de agradecer ainda a equipe missionária por todo esforço dispensado à nossa paróquia. Foi muito bom tê-los conosco. Muitos já estão com saudades de vocês. Foram sete dias intensos e de bênçãos em nossas comunidades. Certamente os cristãos e as cristãs que aceitaram o convite para participar de uma ou outra atividade, que abriram as portas de suas casas, sentiram a presença de Deus, renovaram sua fé, e estão motivados para viverem em comunidades comprometidas com as vocações. Por fim, aos padres (16), às religiosas (17), ao frei (1), às formandas (5) e aos seminaristas: do propedêutico (8), da filosofia (13) e da teologia (14), o nosso muito obrigado. Deus abençoe a todos vocês e os ajude na missão. E ao Pe. Rodrigo, desejamos que seu ministério seja fecundo e que se sinta sempre convidado a vir celebrar conosco, pois, esta é a sua família, esta é a sua casa.

Aos leitores do nosso informativo, desejo um abençoado mês e uma boa caminhada.

 

Pe. Reginaldo Teruel Anselmo

Pároco

MAIS ARTIGOS
» O Senhor convida homens e mulheres para fazer parte do seu plano amoroso

18 de outubro de 2016

O Senhor convida homens e mulheres para fazer parte do seu plano amoroso. Instrui para que sejam portadores da sua ...

» A graça de Deus transforma a vida do homem

17 de outubro de 2016

A graça de Deus transforma a vida do homem, tornando cada dia mais capaz de conviver, celebrar e partilhar. ...

» O Espírito do Senhor renova o coração daqueles que se dispõe a ouvir a voz do Senhor!!

15 de outubro de 2016

O Espírito do Senhor renova o coração daqueles que se dispõe a ouvir a voz do Senhor!! ...

» A hipocrisia nos afasta do amor de Deus.

14 de outubro de 2016

A hipocrisia nos afasta do amor de Deus. A hipocrisia gera maldade, desconfiança, falsidade e desequil&iacut...

Ver Mais
 
   
   
Rua Monsenhor Kimura, 36 - Vila Cleópatra
CEP: 87010-450 - MARINGA - Paraná
E-mail: paroqmeninojesusdepraga@yahoo.com.br


(44) 3227-2983

Horário de Atendimento: Segunda à Sexta das 08h às 19h - Sábado das 08h às 13h